A Administração é uma ciência da área humana fundamentada em sistemas e processos que buscam o planejamento, organização, direção e controle das realizações, tanto na esfera pública quanto na privada.

No Brasil, a profissão foi regulamentada por meio da Lei 4.769 de 1965 que criou, também, os Conselhos Federal e Regionais de Administração (CFA/CRAs). O ensino de Administração está relacionado ao processo de desenvolvimento do país. A profissão de Administrador iniciou-se no Brasil com a criação dos primeiros cursos de Administração, em 1952. As motivações para a criação desses cursos estão relacionadas com o caráter de especialização e uso crescente da técnica, tornando imprescindível a presença de profissionais para as diferentes funções de controlar, analisar e planejar as atividades empresariais, constatadas a partir da década de 40, quando acentuou-se a necessidade de mão-de-obra qualificada e, conseqüentemente, da profissionalização do Ensino de Administração no Brasil, através da regulamentação do currículo mínimo dos cursos superiores.

Com as mudanças econômicas, um novo acontecimento acentuou a tendência à profissionalização do Administrador: a regulamentação dessa atividade, que ocorreu na metade da década de 60, pela Lei nº 4.769, de 9 de setembro de 1965. A partir disso procurou-se instituir organismos que controlassem o exercício da profissão, sendo criados, os Conselhos Regionais de Administração (CRAs).

Depois disso, a Administração não parou mais de crescer. Escolas de Administração foram sendo criadas para capacitar profissionais na área, já que durante a Revolução Industrial nasceu um novo modelo de gestão. Hoje, o Administrador é o profissional responsável pelo planejamento de estratégias e pelo gerenciamento do dia-a-dia da empresa pública ou privada.

A atuação do Administrador é bastante ampla, sendo necessário em todo tipo de empresas. Ele atua em diversas áreas como comercial, logística, financeira, compras, recursos humanos, marketing, entre outras.