CRA-SC protocola ofício na Secretaria da Administração em defesa da profissão

Nesta sexta-feira, 9 de abril, o presidente do Conselho Regional de Administração de SC, Adm. Djalma Henrique Hack, e o diretor de Fiscalização e Registro, Adm. Almir Granemann dos Reis, protocolaram na Secretaria de Estado da Administração de SC, ofício relativo à ocupação dos cargos de gestão no executivo estadual, por parte de profissionais com o devido registro no Conselho de Classe, aptos a exercer o posto.
Os representantes do Conselho foram recepcionados pelo recém-empossado secretário de Estado da Administração, Luiz Antônio Dacol. Os Administradores parabenizaram o secretário pelo novo desafio e deixaram o CRA-SC à disposição para contribuir com a gestão pública do estado, oferecendo cursos, palestras e participando voluntariamente de grupos de trabalho.
Ofício
Nas últimas semanas, chamou atenção do CRA-SC, a notícia que o Governo do Estado visa o aperfeiçoamento da Reforma Administrativa, com ajustes que objetivam intensificar a eficiência da máquina pública. Por este motivo, o Conselho protocolou um ofício a fim de garantir a observância da legislação que rege a profissão, com objetivo principal de resguardar a sociedade de empresas e profissionais inabilitados que prestam serviços na área profissional da Administração.
“Não há dúvidas no reconhecimento de serem atividades privativas de Administradores àquelas inerentes à administração de pessoal, administração mercadológica (compras e contratos) e a administração financeira e orçamentária, entre outras previstas em lei. Destacam-se como cargos que exigem o domínio de conhecimento e habilidades específicas, com o exercício de atividade típica e privativa da área de Administração, além do cargo de Administrador, os exercidos por Gerentes de Administração ou Administrativo e Financeiro, Gerentes de Planejamento, Gerente de Materiais ou Patrimônio e o de Gerente de Gestão de Pessoas, presentes, com essas ou com denominações análogas, em diferentes Secretarias e Empresas Públicas”, destaca o ofício.
A observância da destinação dos cargos privativos para Administradores registrados resultará na otimização de processos e recursos, proporcionando uma administração pública mais enxuta, transparente, criteriosa nos gastos, ágil, moderna e efetiva. Uma equipe composta por profissionais devidamente habilitados resulta em excelência nos serviços prestados à população e auxilia na consolidação e fortalecimento da profissão de Administrador.
O secretário da Administração recebeu com atenção o texto e destacou que o documento será analisado para auxiliar o Governo na construção da minirreforma, dando a devida atenção aos cargos privativos da Administração