Presidente do Pacto pela Inovação participa de reunião no CRA-SC

Membros da diretoria do Conselho Regional de Administração de SC receberam nesta terça-feira, 21 de janeiro, na sede da autarquia, o presidente do Pacto pela Inovação de SC e vice-presidente de Finanças da ACATE (Associação Catarinense de Tecnologia), Marcos Lichtblau, para reunião institucional. O Pacto é formado por diversas entidades municipais, estaduais e federais com o intuito de unir forças e direcionar recursos para desenvolver o ecossistema catarinense de inovação. Representaram o CRA-SC, o vice-presidente Administrativo Financeiro e representante do Conselho nas reuniões do Pacto, Adm. Eduardo Bridi, e o vice-presidente de Desenvolvimento Institucional, Adm. João Alfredo Campos Júnior.
Em pauta no encontro, a inserção do CRA-SC no mercado da tecnologia e a integração com as novas tendências de startups e centros de inovação em SC. A ideia é aproximar o Conselho Regional dos ecossistemas de inovação, gerando oportunidades para os registrados em todo o estado. No Pacto pela Inovação, a autarquia tem como compromisso atuar no Eixo IV – Redes e Colaboração, promovendo a disseminação das ações fomentadas pelo grupo. Nos próximos meses as entidades divulgarão novidades sobre ações a serem desenvolvidas em conjunto.
Ao final do encontro, o presidente do Pacto pela Inovação recebeu dos vice-presidentes um exemplar do Relatório de Gestão 2014-2018, onde são elencadas minuciosamente as principais ações desenvolvidas pelo CRA-SC. Os representantes da autarquia destacaram especialmente o capítulo “Avanços na Gestão” que demonstra o grande investimento em tecnologia e inovação no Conselho nos últimos anos.
Pacto Pela Inovação
O Pacto é um movimento iniciado em 2017 por diversas entidades que promovem ou apoiam ciência, tecnologia, inovação, empreendedorismo e educação e que querem fazer de Santa Catarina o estado do conhecimento e da inovação. A ideia que originou o Pacto foi o entendimento de que existem diversas entidades desenvolvendo políticas ou serviços para a inovação, mas há pouca conexão entre elas e pouca convergência entre as ações. Os fundadores acreditam que o empreendedorismo e a inovação são o caminho para o futuro e que o meio para a construção de um estado inovador é o desenvolvimento de um ecossistema forte e hiperconectado.